A saga em NY: A epifania!

Epifania: compreensão repentina sobre algum assunto, revelação.

Como tinha dito no post anterior, depois de tanto experimentar vestidos e não me apaixonar por nenhum, estava começando a ficar frustrada na Kleinfeld’s. A Jacqueline, minha “bridal consultant”, percebendo isso, achou que estava na hora de pedir ajuda, ou como a gente diz aqui: “time to bring in the big guns!” E lá foi ela chamar o Randy Fenoli.

Randy Fenoli

O Randy é o diretor de moda da Kleinfeld’s e trabalha com noivas há mais de 20 anos. Na verdade, ele começou a dar seus primeiros passos com moda aos 9 anos de idade (quando ele fez seu primeiro design para sua mãe) e a partir daí, se apaixonou e resolveu trabalhar no mundo fashion.

Assim que ele apareceu, nossa, eu fiquei super empolgada! Pelo seguinte: o Randy é figurinha fácil no “Say Yes to the Dress.” Quando uma noiva está indecisa, não sabe muito bem o que ela quer, não está encontrando nada, etc, as vendedoras vão logo chamar o Randy e ele salva o dia! Juro! Um verdadeiro super herói quando o assunto é vestido de noivas!

A primeira pergunta dele: “O que você está procurando?”

Minha resposta: “Primeiro, nada de miçanga, cristais, etc pois DETESTO! Ah, tem que ser um vestido romântico com personalidade, pois quero poder usar um voilette. Além disso, tem que ser algo divertido, de preferência com muito tulê, mas principalmente, e isso é o mais importante: com cintura baixa, pois quero acentuar minha cinturinha, já que é a parte do meu corpo que meu noivo mais gosta!” (listinha básica essa minha, né?!)

Na mesma hora ele responde: “Não, não, não! Você está procurando errado! Esses modelos são para mulheres mais altas, quem é “petite” (adoro esse palavra!) deve usar natural-waistline (ou seja, cintura que marca na cintura mesmo…e não no quadril)” e me explicou porque.
Dropped waist / Cintura baixa
Bijou, da Amsale
Natural waist
Confection, Monique Lhuillier
Os vestidos que tem cintura baixa cortam as proporções do corpo ao meio: fica 50% perna, 50% torso. Para quem é alta, essas proporções ficam direitinho. Quem tem 1,56m, pelo outro lado, fica mais encurtada. Aí ele me pediu para experimentar o Pnina de novo, mas dessa vez, só com salto, sem subir naquela “plataforminha” de experimentar vestido…ah, e dobrando o restante do pano da saia para dentro, para a bainha ficar da minha altura.
Eu pareci uma TAMPINHA!!! Diaxos de plataforminha que engana trouxa! Até então, eu estava vendo todos os vestidos com salto e na plataforma, ou seja, os vestidos iam até o chão, minhas pernas ficavam LOOOONGAS, que nem Jessica Rabbit! Mas era só sair do banquinho, “fazer” a bainha, e ficava tão baixinha quanto a Mônica…deprê…
O Randy disse que iria buscar alguns modelos, do jeito que eu queria, mas que iria também trazer o que ELE achava que deveria usar. Passado uns minutinhos, aparece ele com uns 5 modelos. Ele falou um pouquinho sobre cada um, mas sobre um em particular ele disse, “Se estivesse escolhendo vestido para você, colocaria você nesse aqui!” Era um vestido com a saia bem legal, mas a cintura lááá em cima, aonde a cintura realmente fica, sabe?! Como estava topando tudo, e dado que ele é o expert, não eu, resolvi começar pela sugestão dele.
Coloquei o vestido, sai da cabine e fui encontrá-lo para ele me “produzir.” Para acentuar mais ainda minha cintura, o Randy colocou um cinto de strass no vestido, amarrou uma fita (dessas com Swarovskis) no meu cabelo, e colocou um mega véu!
Me olhei no espelho: estava com um vestido cintura normal, com brilhinhos no vestido e na cabeça, sem minha saia de tulê, e com um mega véu ao invés do voilette. Tudo que não queria! E apesar de tudo isso, eu AMEI!!! Pela primeira vez me senti noiva, princesa! Estava usando tudo que achava que não tinha nada a ver comigo, e me senti maravilhosa! Fiquei uns bons 5 minutos me olhando no espelho, meio que em estado de choque. Minha mãe, a Kris, a Logan, todas elogiando e eu quietinha, com um mega sorriso no rosto! EPIFANIA TOTAL! É, o Randy sabe das coisas!
O Randy percebeu que eu estava mega contente, porém um pouco confusa, pois tinha voltado a estaca zero. Ele e a Jacqueline falaram que eu ainda não estava pronta para comprar um vestido naquele momento, pois tudo tinha mudado (e como!). Adorei que foram super sinceros e honestos, ao invés de “me empurarrem” o vestido (que apesar de ter AMADO, era ultra-branco, e eu queria algo mais marfim…) Falaram para eu pensar mais, olhar mais vestidos com cintura normal, e voltar na loja.
Sai da Kleinfeld’s ainda em estado de choque pós-revelação, mas pelo menos agora tinha uma idéia mais clara do que queria! E isso facilitou demais as próximas duas paradas…

4 comentários sobre “A saga em NY: A epifania!

  1. hehe, só experimentando mesmo né?! Eu sou ainda mais baixinha 1.53…não queria usar salto, mas e a proporção? muda tudo mesmo.
    Eu amo voilette! Mas agora tó tendendo pro veuzão tb! hehe…
    agora tem que repensar com todas as novas infos né?!
    bj

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s