Senna: O Filme

Nessa segunda-feira, assisti o documentário Senna. Gostei bastante e recomendo! O documentário é super bem feito, através de montagens de entrevistas, voice overs e vídeos caseiros. Em vários momentos, temos a impressão que a próprio Senna está narrando a história. Muito legal como conseguiram preservar a memória dele.

Achei bem interessante como o documentário realmente capta a atenção do público e nos envolve na história. Não ouso dizer que sou (nem que fui) fã de Fórmula 1, carros, corridas e etc, logo, se a história fosse sobre o esporte, muito provavelmente teria achado um saco.

O foco do documentário realmente é a história do Senna, suas conquistas, frustrações, e barreiras. E mostra mesmo como ele tinha muita garra. Durante o filme, toda vez que tocava aquela musiquinha (o “tan-tan-tan…tan-tan-tan…”), eu vibrava. Outra coisa que achei bem interessante sobre o documentário foi o conflito Prost-Senna, pois a tensão entre os dois criou um bom enredo. Desculpa a ignorância, mas eu não sabia desse “babado” interno e não tinha noção da politicagem do esporte.

O documentário quase sempre tem um tom positivo, mesmo nos momentos de frustração, pois passa a impressão que Senna via seus desafios como uma maneira de melhorar sua performance, de ultrapassar as barreiras se tornando um atleta melhor, um homem melhor. Porém, para mim (e acho que para todos os brasileiros que viveram 1994), a medida que o documentário vai passando e 1994 vai chegando, dá um frio na barriga, uma ansiedade triste. E realmente, dá vontade de gritar para a tela, “Pula fora dessa corrida! Faça ela não!”

Novamente, eu achei surpreendente (e cá entre nós, meu lado racional achou bem idiota) que o GP de San Marco ocorreu mesmo depois da morte do Ratzenberger (no qualifying de sábado, um dia antes da corrida) e do acidente feio do Barrichello (no qualifying de sexta, dois dias antes da corrida). Acho que tinha esquecido dessa parte da história…mas cá entre nós: se, pela primeira vez em anos, você tem uma morte no esporte, na pista, na véspera da grande corrida, não faz sentido cancelar/adiar a corrida?! (ok, comentário total de alguém que não sabe nadinha sobre o esporte e tá se achando A entendida, né?)

De qualquer maneira, para os que se lembram de maio de 1994, acho que é impossível assistir esse documentário e não se comover, com lágrimas nos olhos (ok, admito, eu chorei). Têm momentos históricos que acho que todos se lembram do que estavam fazendo, de onde estavam. Tipo a morte do Kennedy (pergunte para seus avós se eles se lembram…tenho certeza que sim), o atentado do 9/11, a queda do muro de Berlin, etc. Acho que a morte do Senna é um desses eventos. Me lembro direitinho de quando ouvi a notícia naquele domingo e dos dias seguintes. Tem um momento no documentário, logo após a morte do Senna, que uma fã brasileira faz o seguinte comentário, “O povo brasileiro precisa de comida, educação, saúde e de um pouco de alegria…E a alegria foi.” Essa frase resumiu bem a importância do Senna naquele momento da história brasileira. Enfim, assistam o filme. Vale a pena!

E para terminar num clima alegre, um vídeozinho roubado do youtube com os melhores momentos do Senna (com a musiquinha, é claro!)

8 comentários sobre “Senna: O Filme

  1. Já vi o documentário e ganharei de presente o dvd da minha irmã agora no meu niver, dia 29! oba! Adoro F1, Senna é meu herói para sempre!
    Em relação ao seu comentário, sim, a corrida deveria ter sido cancelada devido a morte do Ratzenberger. Porém MENTIRAM dizendo que ele tinha morrido no hospital e logo não tinha razão para o cancelamento.
    Infelizmente vendo tudo, acho que era o destino mesmo, tinha que ser… ele pressentia de certa forma. Já li “Ayrton, o herói revelado” e nossa, dá uma angústia e choro sem fim o ano de 1994.
    O que dá um certo consolo é que ele morreu fazendo o que mais amava.
    Mas sim, dá uma saudade enorme até hoje! Gostaria que ele estivesse aqui… o que resta são a sua história e seu legado. Isso não morre nunca.

    Curtir

  2. No meu casamento, que ainda irá demorar para sair, irei por o tema da vitória na hora do buquê.
    Minha ideia é:

    Antes de jogar o buque: The Eye Of Tiger (tema do filme “Rocky”, aquele com o Stalone).
    Depois de jogar: O tema da vitória é claro! rsrs

    Ayrton fez parte da minha vida e tenho que te-lo de certa forma na festa!

    Curtir

  3. Hele, que texto hein?Li seu post antes de ver o video e ja fiquei com vontade de ver o filme. Olha, eu era bem pequena quando ele morreu, entao nao lembro mtas coisas do Senna, mas meus tios sempre falavam nele com admiracao. Quero ver o documentario agora.

    Curtir

  4. Taí um filme que está na minha lista faz tempo, mas sempre fico com um certo medo de ver…
    Eu era fãzona de formula 1, de saber de cabeça a pontuação do campeonato de construtores e tudo! Hoje em dia nem os treinos eu vejo mais…

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s