Casar ou estudar?

Domingo passadoc, foi publicado um artigo super interessante no NY Times, discutindo os resultados de várias pesquisas recentes, indicando que, quanto mais capital humano uma mulher tem (capital humano é medido através de formação acadêmica e renda salarial), maiores as chances de ela não apenas casar, mas também ter um casamento duradouro. Essa estatística é baseada em dados americanos e ingleses, mas já é um bom começo.

Achei o artigo BEM interessante, pois muitas pessoas ainda acham que existe um trade-off negativo entre buscar uma educação superior e ter um relacionamento, e acabam abrindo mão de metas acadêmicas e profissionais para satisfazerem o parceiro, o que é uma verdadeira pena. De acordo com as pesquisas recentes, mulheres que têm diploma de faculdade tem uma probabilidade maior do que as que possuem apenas diploma de 2o grau de estarem em um relacionamento estável. Adicionalmente, a porcentagem de mulheres com grau universitário que ainda estão casadas após 40 anos de idade é maior do que as que possuem apenas 2o grau. Não acho que todo mundo TENHA que casar não, tá? Acredito que dá para ser feliz sozinho e admiro bastante pessoas que preferem não casar (e durante uns 10 anos, eu era uma delas…), mas acho importante acabarmos com esse estigma negativo que “mulher com sucesso acadêmico/profissional fica pra titia”
Um dos pontos relevantes que o artigo apresenta é a divisão do trabalho doméstico, que, de acordo com as pesquisas, é o um dos dois maiores indicadores da satisfação feminina no casamento. Quanto mais alta for a formação acadêmica da mulher em relação ao seu marido, mais egalitária é a divisão do trabalho doméstico. E isso eu acho um ponto super relevante: muitos homens (especialmente no Brasil, infelizmente…) ainda tem a impressão que o trabalho doméstico é exclusivamente um âmbito feminino. Nossa, eles não poderiam estar mais enganados…porque pesquisas também indicam que mulheres se sentem muito mais atraídas sexualmente por homens que ajudam no lar (e pelo menos no meu caso, posso garantir que isso é verdade…)
Se isso não for motivo suficiente para acabarmos com o estigma de que existe uma escolha entre nossa própria educação e um relacionamento amoroso feliz, ainda apresento os resultados das pesquisas de Pepper Schwartz e Virginia Rutter, da Universidade de Washington, concluindo que mulheres que têm diploma universitário demonstram interesse maior por sexo, assim como maior interesse em experimentar posições sexuais diferentes e têm orgasmos mais frequentemente. 
Infelizmente, ainda existe muitos homens que se sentem emocionalmente inferiores quando suas mulheres conquistam mais academicamente e profissionalmente. As pesquisas concluem que, em geral, esses homens se identificam mais como provedores no relacionamento, e não parceiros, e essa característica é correlacionada a infelicidade no casamento. Para esses pobres coitados, deixo apenas uma frase do próprio NY Times, “Few women really want to marry a man whose penis rises and falls in tandem with the size of his paycheck or the prestige of his diploma.” 

E vocês? O que acham sobre o assunto? 

13 comentários sobre “Casar ou estudar?

  1. Eu concordo totalmente com essas pesquisas. Tanto que durante bastante tempo eu não queria casar, mas casei, estou muito feliz, divido todas as tarefas da casa com o meu marido e, sinceramente, acredito que nosso casamento será muito duradouro. É uma pena que algumas mulheres ainda vejam o casamento como uma fonte de renda/segurança. Bjos.

    Curtir

  2. Concordo muito!!
    Ainda não estou morando com meu marido pq o apê não está pronto, mas quando passamos alguns dias sozinhos ou na minha casa ou na dele as tarefas são divididas, e acredito que será assim quando, enfim, tivermos nosso apê!!! E isso é ótimo..=)

    Igualdade!! Tanto no lar quanto no profissional!!

    Beijos!

    Curtir

  3. Amei o post. Concordo inteiramente com as pesquisas. Acho que o casamento eh uma parceria e, casada, tenho ainda mais chances de só crescer profissionalmente, assim como tb tem o meu marido, pois os esforços de 2 juntos tem mais poder do que de um =)
    E aqui em casa com certeza rola divisao de tarefas. Pra mim é impossível pensar de outro modo.
    Bjs,

    Curtir

  4. Eu super concordo e tenho uma explicação simples pra isso: a mulher com melhor formação acadêmica tem uma auto -estima superior do que aquela que só vive em casa pra família, pro marido…
    Quem tem uma auto-estima boa,está mais aberto pra prestar atenção no outro, a ponderar mais as coisas. Além disso, tem o lance da independência tb.A renda familiar aumenta e sobra $ pra viajar, jantar fora, ter uma vida social. Isso é mto importante pra dar estabilidade a um relacionamento.
    Qto a sentir mais atração por homens que ajudam nas tarefas domésticas, é isso mesmo. Toda mulher gosta do homem que sabe valorizar isso. O homem q faz isso na maioria das vezes foi mto bem criado pela mãe e as mulheres amam bons maridos bons filhos, sensíveis…
    É isso! Já viajei de mais rsrsr
    Bjksss

    Curtir

  5. Concordo Helen, e acho que essa imagem antiga tb anda mudando um pouco a cada dia e os homens andam cada vez mais dividindo as tarefas em casa com as mulheres, afinal, se ambos trabalham, pagam as contas e estudam para melhorar ainda mais, nada mais justo q ter tarefas divididas tb!
    bjos
    =)

    Curtir

  6. Adorei saber sobre esse artigo e concordo plenamente com ele. Essa forma que muitas mulheres acham que trocar alvos profissionais e academicos por casamento nao e la muito seguro, e que e possivel sim estudar, ter um bom emprego, casar e ser muito feliz.
    Beijinhos

    Curtir

  7. OI querida, que interessante esse artigo! Confesso que isso me dá uma ânimo ainda maior para continuar, me dedicar nas coisas que acredito! Eu acho que uma das chaves para um relacionamento duradouro, além do amor, sexo, respeito, é o orgulho, a admiração que vc tem do seu parceiro!

    Acredito que isso não faz só parte da relação, como ajuda esquentar e aproximar o casal. Quando mais nova já terminei namoros porque não admirava mais a pessoa… Justamente porque eu quis evoluir profissionalmente e a pessoa ficou estagnada no tempo.

    Acho que os dois tem que crescer juntos ou ainda, um de cada vez! Porque as vezes não é possível que os dois se dediquem ao mesmo tempo aos estudos, mas aí entra a parceria e o respeito 😉

    beijocas, ju

    Curtir

  8. Artigo muito interessante!! No geral, acredito q o homem ja n se sinta tao ameacado com uma mulher profissionalmente realizada, mas como vc comentou, ainda ha muito homem que se sente provedor, e ha ainda muita mulher que acha que quando casa o homem precisa ser o provedor e ela a dona de casa. Eu, por muito tempo, achei que nao era “material para casamento” por conta de considerar extremamente importante a minha realizacao profissional e intelectual. No fim me casei, e na verdade este foi um dos fatores determinantes para que o marido me achasse interessante!! Acho que casamento e' uma parceria, e para tal funcionar, vc precisa de duas pessoas competentes e que consigam trabalhar como parceiros em tudo, do trabalho domestico a administracao das economias, e nao como sombra um do outro. Bjuss

    Curtir

  9. Muito interessante! Eu já tinha lido alguns artigos a respeito disso e faz muito sentido mesmo. O relacionamento geralmente é duradouro quando é saudável. Para ser saudável precisa existir a interdependência (ou a parceria). E esse entendimento é alcançado mais facilmente com exercícios que deixam as sinapses afiadas, que acontece quase que naturalmente com quem tem uma vida academica “ativa”. Tinha lido ainda algo a respeito do nível de escolaridade versus indíce de mortalidade por certas doenças como as cardiovasculares. O artigo dizia que quanto mais “instruída” a pessoa for, mais consciência ela tem da importância de fazer atvidades físicas regularmente, de não comer certos alimentos e manter uma atividade balanceada, entre outros. A idéia me pareceu elitista e metidinha a princípio, mas foi fazendo sentido ao ir lendo o artigo. Well, food for thought 😉 Bjssss

    Curtir

  10. Li o seu post e fui conferir o artigo do NY Times.
    A escolaridade para uma mulher traz independencia em todos os sentidos, financeira e também intelectual. Sabe que este artigo me fez lembrar o que um colega da faculdade me falou uma vez, que eu assustava os homens porque era muito inteligente e independente. Será? Bom, posso dizer que assustei os homens que eram pra ser assustados, porque foi exatamente o que atraiu o meu marido., assim como no caso da Aline.
    Eu gosto de fazer trabalhos domésticos, cozinhar e como tenho mais tempo em casa do que o meu marido, acabo fazendo a maioria sozinha, mas quando os dois estavam trabalhando em tempo integral a gente dividia as tarefas, é algo natural.
    Por outro lado, tenho 2 amigas que são estudante profissionais.. .terminaram a faculdade, fizeram pós, depois outra faculdade e são pessoas infelizmente se acham superior do que outra pessoas, assim acho difícil ter um relacionamento (ambas estao solteiras há muito tempo).
    Acho que o assunto é muito mais do que simplesmente ter mais educação, mas o que a educação traz “pra cabeça” do indivídiduo.

    Curtir

  11. Eu concordo em número, gênero e grau!
    Uma vez fiquei horrorizada quando me falaram que era OBRIGAÇÃO da mulher passar todas as camisas do marido, mesmo que ela tenha uma carga horária de trabalho maior do que a dele (e que era o caso da pessoa em questão)e chega em casa cansada todos os dias.
    Eu não acho obrigação e sim uma forma de colaboração.
    Se o casal possui níveis de educação acadêmica semelhantes, porque não podem dividir tarefas domésticas semelhantes também? Acho que isso contribui na diminuição das reclamações femininas que acabam em discussão entre o casal.

    Curtir

  12. [Comentando séculos depois de ter lido o post…]

    Hoje em dia eu acho que esse estudo faz todo o sentido, mas enquanto eu ainda tinha sonhos acadêmicos sabe que ficava um pouco com o pé atrás? Acho que só conheço uma pessoa com doutorado em estatística + casamento estável, os outros não conseguiram “ser aturados”!

    [dando ctrl + v no comentário que eu tinha rabiscado e concordando totalmente com os comentários do pessoal aí em cima]

    Beijão!!!

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s