Deutsches Museum

Munique é cheia de museus e um dos mais especiais é o Deutsches Museum, que é o maior museu de tecnologia e ciência no mundo. Como os alemães são f**** quando o assunto é engenharia, ciência, e tecnologia, esse museu é MUITO legal! (até mesmo se você não é muito fã desse tema…) São mais de 28 mil objetos, distribuidos pelos 16 km do museu (sim! se você andasse o museu todinho, vendo TUDINHO, você iria andar 16 km!!!) É impossível ver um museu desse nível em um dia só, muito menos em apenas uma manhã, por isso que foquei só nas exposições que me interessavam mais…
Um pouquinho sobre o museu: o museu fica em uma ilhota no Rio Isar (e fica pertinho da estação Isartor). Ele foi inaugurado em 1925 e ficou aberto para o público até a 2a Guerra Mundial. Durante a 2a Guerra, o orçamento do museu foi cortado e várias exposições foram ultrapassadas. Em 1944, 80% do museu foi destruído pelos ataques aéreos. Após a Guerra, o museu foi reconstruído e re-inaugurado em 1948. Porém, o tamanho do museu só voltou ao seu tamanho original em 1965. 
O museu tem exposições sobre medicina, agricultura, astronomia, energia elétrica, nanotecnologia, meio ambiente, física, farmaceútica, matemática, navegação, e até instrumentos musicais, entre outros. São quase 40 exposições permanentes. 

Ao entrar no museu, você se depara com vários navios e barcos. 

Uma exposição que gostei bastante foi a sobre nanotecnologia. 
Achei bem interessante (e aprendi vários usos de nanotecnologia 🙂 

Das exposições permanentes, a que mais gostei foi a exposição de instrumentos musicais. 
Tinha cada instrumento maravilhoso! 
Principalmente os pianos, clavicórdios e cravos!
Olha que coisa mais linda! Eram verdadeiras obras de arte!

Quando visitei o museu, a exposição temporária era sobre a tecnologia da década de 1950 (estará em exposição até 31 Julho 2012). 
Esse aqui é um dos “microcarros” construído pelos alemães na década de 50, o Heinkel Kabine 154. Ele tem 3 rodas (apenas 1 traseira). Para quem não se lembra, depois da 2a Guerra Mundial, os alemães foram proíbidos de construir aviões/motores de aviação, então várias construtoras de motores começaram a se especializar em motores automobilísticos, como a Heinkel.

Aqui os primeiros modelos da Vespa. 

E para quem acha que lavar roupa hoje em dia é um trabalhão, imagina naquela época?! 
Aqui uma máquina de lavar roupa (modelo industrial, usado em hospitais/hotéis). A portinha embaixo é para colocar o carvão… 

Aqui a máquina de lavar roupa para uso doméstico. Esses dois rolos azuis eram para “secar” a roupa (ou seja, você pegava a roupa molhada da máquina e passava ela entre os dois rolos, para “torcê-la.”

E finalmente, o avô da torradeira moderna. 
Além das exposições acima, os highlights do Deutsches Museum incluem: um modelo gigante de uma célula humana (que é bem legal! O modelo é 350 mil vezes o tamanho de uma célula), o primeiro avião construído pelos irmãos Wright, um dos primeiros computadores programáveis (o Conrad Zuse Z3), um submarino U1, e uma réplica do ateliê do Galileo. 
Eu gostei bastante do Deutsches Museum, e se tivesse mais tempo, com certeza teria visitado o museu mais umas duas vezes, para explorá-lo com mais calma. 

3 comentários sobre “Deutsches Museum

  1. Oi Helen!

    Realmente, um museu desde tamanho não dá pra conhecer em um dia só, 16k, quase uma maratona!!! rsrs..

    Essa máquina de lavar doméstica parece a do Chaves!!!! rsrs..Tinha esse negócio de trocer a roupa tbm…rsrs..

    beijos!!

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s