Prurigo Gestacional (eca!)

(Quem chegar nesse post procurando informação sobre prurigo gestacional e quiser saber qual foi a forma que encontrei para aliviar este problema, mas não tem saco de ler tudo, recomendo pular a 1a metade do post…não preciso lembrar que não sou médica, estou relatando somente a minha experiência, e que cada um resolve suas perebas do seu jeito, né?!) 
Originalmente, não ia fazer um post sobre o prurigo gestacional que tive…porém, algumas pessoas me perguntaram sobre isso, e como tem tão pouca informação online sobre prurigo gestacional (do ponto de vista da paciente, pois informação sobre patologia, etc tem aos montes…), achei que seria interessante (apesar de um pouquinho eca) mostrar o que tive e como foi tratado.
Bem, o prurigo gestacional começou numa quarta, com uma coceira nos braços (perto dos triceps) e só passou 100% umas duas semanas depois, sendo que, mesmo quase um mês depois, ainda tenho algumas marquinhas (como se fossem cicatrizes de picada de mosquito que você coçou, sabe?!). A minha sorte foi que, a coceira louca começou na quarta e na sexta, por acaso, tinha marcado consulta com minha obstetra no Brasil para o pré-natal do 4o mês, então fui diagnosticada bem rápido. 
Depois que a coceira começou nos braços, em uns 4 dias, ela tinha completamente dominado a minha barriga. Agora, eu sei que mulher grávida sente a barriga coçar, pois a pele está esticando (e por sinal, quando a barriga começa a coçar de leve, é sinal que você deveria se banhar em óleo de amêndoas, hidratante, seja lá o que você preferir, pois o “esticamento” pode causar estrias…) No caso do prurigo, a coceira não é levinha…é INSUPORTÁVEL!!! Do tipo que não você não consegue parar de coçar, você tem dificuldade para dormir de tanta coceira e, se finalmente conseguir dormir de exaustão, você se acorda no meio da noite se coçando…soa super legal, né?! 
A parte mais chata é que, como é uma alergia hormonal, não há muito que se possa fazer para tratar o prurigo de vez. Alguns estudos acham que é alergia à progesterona (ou seja, só parindo que o prurigo vai embora…), outros acham que é alergia à placenta (novamente, cura = só parindo mesmo…), e outros nem tentam chutar a causa. 
Ah, vale mencionar que prurigo gestacional NÃO é PUPPP (prurigo-urticária-pápula-placa da gravidez). Prurigo gestacional ocorre, em geral, entre a 20-34a semanas da gravidez, se manifestando nos membros (braços, pernas). Já PUPPP, em geral, é uma coceira BEM pior, que se manifesta a partir da 35a semana, normalmente começando na barriga (principalmente aonde tem estrias, porém evitando o umbigo), e se espalhando para o resto do corpo (braços, pernas, tronco, costas, e até bumbum…) 
Mas voltando ao meu prurigo gestacional…Bem, o único “remédio” para tratar prurigo gestacional é tomar um anti-histamínico e hidratar a pele. Para isso, minha médica me receitou Claritin e um mega hidratante da La Roche Posay, o Lipikar. 
Não vou negar, o Lipikar é um hidratante excelente, muito bom para quem tem pele seca e para quem está precisando de um alívio, mas, depois de uma semana praticamente tomando banho de Lipikar 3-4 vezes por dia e tomando Claritin, sem o prurigo melhorar, resolvi começar a procurar soluções naturebas online (porque eu já gosto de resolver meus problemas com produtos naturais…não é a toa que estou há mais de um ano “lavando” o rosto com mel, esfoliando com bicarbonato de sódio, tonificando minha pele com vinagre de maçã, e hidratando-a com óleo de melaleuca e óleo argan). 
Depois de ler alguns blogs e fóruns naturebas, dois “remédios” se destacaram: meu querido vinagre de maçã (que é cura para TUDO nesta vida!) e óleo de coco
Óleo de coco é tudo de bom, pode ser usado na cozinha, na pele, no cabelo, tem propriedades antibacterianas, pode até ser usado como base de protetor solar, diminui o colesterol ruim, etc etc…tem mil e uma utilidades! (sério…basta ver no Pinterest as dicas que o pessoal tem usando óleo de coco, que vão de máscara capilar até substituto de hipoglós para assaduras). Enfim, várias mulheres que reclamavam de prurigo gestacional nos fóruns/blogs, falaram que, o que mais ajudou foi o óleo de coco. Sendo assim, resolvi experimentar (o vinagre de maçã e o óleo de coco…)
Comecei a passar ambos no finalzinho do banho. O vinagre de maçã, eu borifava nas pernas e nos braços, aonde coçava e deixava secar um pouquinho, antes de passar o óleo. O cheiro não é agradável, mas quando o vinagre evapora, o cheiro vai embora. Importante lembrar que, se você se coçou com tanta vontade ao ponto de se ferir, o vinagre vai arder…mas passa. Depois de borifar com o vinagre, passava o óleo de coco no corpo TODO! Se estava me arrumando para sair, com roupa bonitinha e tal, dava uma enxaguada no chuveiro para tirar o excesso do óleo (para evitar manchar minhas roupas), mas se era o último banho do dia, nem tirava o excesso e me vestia com roupinha de ficar em casa, toda melecada de óleo mesmo! 
Juro que, em dois dias, a coceira já tinha diminuído BASTANTE, a vermelhidão também, e estava (finalmente!) conseguindo dormir sem me desesperar… Parei de usar o vinagre de maçã depois de uns cinco dias (todas as placas vermelhas já tinham sumido e a coceira tinha ido embora), mas continuei usando o óleo de coco por mais umas duas semanas, até meu vidrinho de óleo acabar. 
Pelo que minha médica disse, quem tem prurigo gestacional, corre o risco de tê-lo novamente (mais tarde na mesma gestação e também em futuras gestações). Espero que, com meu arsenal de produtos naturebas, o prurigo fique BEM longe daqui! (Desde que voltei aos EUA, comprei mais um potinho de óleo de coco, que, por sinal, é BEM mais barato por essas bandas e até já utilizávamos na cozinha há mais de um ano…)  Assim, já estou bem preparada caso a coceira retorne. 
Ah, para os mais corajosos, cenas do meu prurigo gestacional (já na 2a semana, quando ele “desceu” para as pernas, antes de começar a usar o óleo de coco. Esse foi o “auge” do prurigo, quando eu juro que queria arrancar minha pele para parar de coçar…) 


5 comentários sobre “Prurigo Gestacional (eca!)

  1. Helen, quais os nomes e marcas desses produtos que vc usa aí no Estados Unidos? Queria ver se encontro no site da Amazon. Acho que vai ser bem útil pra mim também. Se puder me indicar os nomes, fico muito agradecida!
    Beijos e super obrigada!
    Fernanda

    Curtir

  2. Oi Fernanda!
    Tenho usado o coconut oil (unrefined, cold pressed) que compro no próprio Whole Foods, da marca 365. Mas honestamente, acho que qualquer óleo de coco serve (de preferência, orgânico, unrefined e cold-pressed). É o mesmo oleo de coco que se usa para cozinhar…
    Já o vinagre de maçã (que não cheguei a usar aqui nos EUA para o prurigo, pois já tinha passado, mas que uso direto para outras coisas, inclusive como locão tonificante) é o Bragg's Apple Cider Vinegar, pois além de ser orgânico, ele não é filtrado nem pasteurizado, então contém as bactérias saudáveis do vinagre de maçã.
    Não precisa nem procurar na Amazon. Qualquer supermercado tem o Bragg's e um óleo de coco unrefined…
    Beijinhos!

    Curtir

  3. Caramba Helen!
    Fiquei grávida 3 vezes e confesso que nunca tinha ouvido falar nisto!

    Poxa, espero que vc não fique traumatizada e não queira engravidar novamente só por causa disto…

    Espero tmb que vc NUNCA MAIS TENHA ISTO DE NOVO!!!!!!!ninguém merece, fala sério!

    Merolhas! E cuida bem do abacatinho… ou será melãozinho já?! 😛

    Beijos! 🙂

    Curtir

  4. (Eu ja tinha lido o post e achei que tivesse comentado!)

    Minha Nossa Helen! Eu nunca tinha ouvido falar nisso! É cada coisa que gravida passa que vou te contar, viu?! Caramba!!!
    E fica vermelho quase carne viva, ne? Mas que bom que existe a internet e e achou esse coconut oil milagroso ai! Ele é praticamente um Bombril!
    Marido comprou pra cozinhar, mas desistiu por algum motivo e me deu, noutro dia passei no cabelo antes de dormir pra hidratar, rs.

    Enfim, melhoras!!!!

    Beijocas!

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s